Mistério: jovem é encontrada morta com carta em latim

O caso todo aconteceu em São Carlos, interior de São Paulo, e tem intrigado a todos. A tragédia, que segue sem solução, vem sendo tratada como suicídio, mas algumas das evidências apontam para outra direção.

Larissa Alves, uma adolescente de 15 anos, foi encontrada morta no escritório onde trabalhava como menor aprendiz. Junto ao corpo, uma carta de despedida foi encontrada. O que parece uma cena clara de suicídio, gera dúvidas por um fato: a carta estava escrita em latim. O caso aconteceu em janeiro deste ano.

larissa-alves-sao-carlos3

Outro ponto que levanta dúvidas é a forma como o corpo foi encontrado. Em casos de suicídio, é comum que o corpo seja encontrado em meio a uma bagunça. Na hora da morte, as vítimas podem acabar liberando fezes, urina ou outras secreções. Mas no caso de Larissa, nada.

larissa-alves-sao-carlos

Muitos suspeitam de homicídio, motivado por questões religiosas. A carta foi assinada por GAAP, que pode significar, segundo a demonologia, o 33º demônio, um ser poderoso que comandaria 66 legiões de demônios no inferno. O conteúdo da carta, por sua vez, levanta margem para diversas interpretações, mas muitos suspeitam se ela poderia ter sido escrita por uma jovem de 15 anos. Ainda para reforçar essa teoria, a jovem foi morta no dia da Marcha para Satanás – que apesar de pequena, tem seus adeptos.

O pai da jovem se recusa a aceitar a teoria de suicídio, ele defende que a filha vivia em um ambiente saudável, praticava esportes, estudava, trabalhava, ia a igreja e não aparentava qualquer problema.

O caso segue sendo investigado, mas sem muitos avanços.

[saocarlosagora;saocarlosurgente;assombrado]