Crianças ‘corrigidas’ com palmadas tendem a ser adultos violentos

Um novo estudo publicado pelo Departamento de Medicina da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, no Journal of Pediatrics, demostrou como a ocorrência de punições físicas em uma criança influenciam diretamente em como seus relacionamentos serão na fase adulta. Segundo o estudo, pessoas que apanham na infância tendem a viver relacionamentos violentos no futuro.

infancia-violencia2

O estudo é grande e vem acompanhando indivíduos há 10 anos. A observação com crianças de 14 e 15 anos e continua até hoje, com todos em fase adulta e experimentando a vida universitária. Ao todo, 758 indivíduos foram observados e desses 19% afirmaram ter sido violentos com seus parceiros dentro de relacionamentos amorosos; dos 19%, 68% afirmou ter sido punido fisicamente quando crianças.

O estudo não afirma que toda criança punida fisicamente na infância se tornará um adulto violento, mas evidência que há uma relação entre uma coisa e outra. Outros inúmeros estudos sobre o mesmo tema já foram conduzidos por várias universidades no mundo. No Brasil, um recente estudo da USP confirmou o caso em São Paulo.

infancia-violencia

De modo geral, as pesquisas confirmam que pessoas que apanham tendem a reproduzir comportamentos violentos ou “aprender” que ser vítima de agressões faz parte do relacionamento. De um jeito ou de outro, a violência que se sofre na infância influenciam no futuro da criança, podendo até se tornar problemas de questão de saúde mental.